quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Flor de maracujá

Estou um misto de dor e saudade.
Preciso ver o mar, sentir o cheiro de liberdade.
Preciso ver o infinito se perder de vista,

preciso de palavras amenas e atitudes intempestivas,

preciso perder o fôlego, preciso me afundar no amor.
Preciso descobrir teu corpo, saciar minha fome e

beber teu sumo de vida.
Preciso respirar sonhos, preciso precisar de ti.
Preciso tanto....
De massagem, de carinho, de tropeços...
De chegada, de beijinhos, de começos..
De segredos ao pé do ouvido.

De dedos carregados de eletricidade,

de abraços de tamanduá.

Estou um misto de endoidecer.

Lumar (18/08/10)

Um comentário:

Cleide disse...

Muito boa, acho que vivemos sempre num misto de tudo. Gostei muito. Beijos