quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Paisagem

A noite descortinada
como seda bordada de estrelas,
cheirando a assucena e jasmim,
apenas o som do silêncio da paz.
O rio correndo lento,
a areia refletida na luz pálida da lua crescente.
Canoas balançando ao vento
sem ter porque sair do lugar.
Magia da noite,
esperanças renovadas em sonhos,
projetos para fazer valer.
Encontro inesquecível de seres,
brilho de fadas e duendes,
feitiço de viver...
Lumar(22/10/09)

Um comentário:

Ronaldo disse...

Sonhos de, e com, Bruxa são sempre deliciosos,enfeitiçados e cansativos.