quarta-feira, 31 de março de 2010

Luxuria

O quarto inundado
pela luz prata da lua.
O corpo jogado ao chão,
inerte, quente, extasiado.
Preso pelas mãos suaves,
pelos toques precisos e ansiosos,
pela boca que suga,
que morde, que lambe,
que beija e acarinha.
O tesão encurtando espaço e tempo,
sem linha de pensamento,
só luxuria, instinto, entrega, paixão.
Devassidão de corpos....
Lassidão.


Lumar(31/03/10)

Um comentário:

CRÔNICAS DE AVENTURAS E MAZELAS NA CASA DOS TRINTA disse...

UAL!!!! Que delícia!!!! Amei! Ai que vontade que dá...