quinta-feira, 5 de março de 2009

O outro

Outro lado do ser,
Outro lado do papel,
Outro lado da moeda.
Outro lado da rua,
O lado escuro da lua.
O outro lado do humor.
E eu nem sei lá o que sou.
Me decompondo do outro lado do muro,
Me recompondo do lado obscuro,
Me refazendo para ser o que sou.
Os encontros e desencontros,
Somos nós que fazemos os motivos,
Para termos que nos perder.

Lumar(05/03/09)

Um comentário:

Diga Qualquer Coisa disse...

e eu, do outro lado da rua....
perdida nos direitos de não ter direito.... na rua.